Giuseppina Raggi

Biografia

Investigadora do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra e integra o núcleo de pesquisa Cidades, Culturas e Arquitetura(CCArq). Natural de Cesena (Itália), é licenciada em Letras pela Universidade de Bolonha e em flauta pelo Conservatório de Música de Cesena. Doutora em História da Arte pelas Universidade de Lisboa e de Bolonha (2005), especializou-se no campo da pintura de quadratura nos séculos XVII e XVIII. Atualmente, dedica-se ao estudo do mecenato no feminino, em particular da rainha Maria Ana de Áustria, e do teatro de ópera como âmbito privilegiado do encontro entre arquitetura, cenografia e música setecentistas. Contemporaneamente, prossegue pesquisas sobre o mecenato artístico das comunidades africanas e afrodescendentes em Portugal no Antigo Regime. Desenvolve, individualmente e em equipa, vários projetos de investigação entre os quais: 1719-2019. Filippo Juvarra, Domenico Scarlatti e o papel das mulheres na promoção da ópera e do teatro em Portugal; Early-modern art and architecture, Atlantic slave trade and cross-cultural dynamics. The case of African Portugal between heritage and politics of recognition; ECHOES. European Colonial Heritage Modalities in Entangled Cities.

Entre as suas numerosas publicações destacam-se os livros: Ilusionismos. Os tetos pintados do palácio Álvor (2013); A pintura de Giuseppe Trono na capela do paço da Bemposta – Academia Militar em co-autoria com Michela Degortes (2018); e a co-edição dos volumes Salvador da Bahia. Interações entre América e África (seculos XVI-XIX) (2017); Theater spaces for music in 18th century Europe (2020). É membro da comissão científica do Divino Sospiro – Centro de Estudos Musicais Setecentistas de Portugal.