Antroponímia e Sociedade na Região do Médio-Tejo Português

Preço normal €23,85

Imposto incluído.

Autor: Maria Isabel Miguens de Carvalho Homem
Edição/reimpressão: 2017
Formato: 170x238x18 mm
Páginas: 336
Tipo capa: Capa mole 
Editor: Caleidoscópio
ISBN: 9789896584696


Sinopse

Este estudo de Antroponímia baseou-se num conjunto de fontes que remontam aos anos iniciais do século XVI, período de renovações e de transição para a "modernidade", mas no qual ainda subsiste muito do "medieval". Aqui se atende ao sistema de identificação da "gente comum", observada pela perspectiva dos seus contemporâneos, porventura uma das mais autênticas e genuínas. Eram homens e mulheres pertencentes ao meio rural e ao meio urbano, ligados a uma diversidade de situações e de actividades, identificados pelos nomes que os individualizavam, nomes que possuíam uma determinada estrutura, a que se apunham outros elementos que traduziam a sua relação com o seu local de origem ou de habitação, com a actividade que desenvolviam, com características pessoais, com laços familiares ou, eventualmente, com a sua crença. Esta população habitava ou de alguma outra forma encontrava-se ligada à região que, centrada em Torres Novas, se prolongava até às confinantes zonas de Santarém e Tomar, a sul e a norte, respectivamente. Os numerosos casos de homonímia, a inconstância das formas de nomear, a determinação da influência dos laços familiares na aposição dos nomes, a forma de denominar as mulheres, o conhecimento das alcunhas, a sua razão de ser e o seu carácter, são questões que se pretendeu dilucidar.