Diários (7.ª Marquesa de Fronteira)
Caleidoscópio

Diários (7.ª Marquesa de Fronteira)

Preço normal €20,03 Preço de saldo €22,26 Preço unitário por
Imposto incluído. Envio calculado na finalização da compra.
Autor: D. Maria Constança da Câmara; Pedro Urbano (estudo introdutório,  fixação de texto e notas)
Edição: 05.2022 
Formato: 170 x 240 mm 
Páginas: 338  
Tipo capa: brochada
Editor: Caleidoscópio 
ISBN: 978-989-658-759-8

Sinopse

Este livro reúne os quatro volumes de diários manuscritos conhecidos e até agora inéditos, da autoria da 7.ª marquesa de Fronteira, D. Maria Constança da Câmara (1801-1860), redigidos entre 1826 e 1842. Descendente do navegador João Gonçalves Zarco,  filha do senhor das Ilhas Desertas, de Regalados e da Casa da Taipa, e neta materna dos condes dos Arcos, D. Maria Constança casou em 1821 com o neto da marquesa de Alorna, D. José Trazimundo Mascarenhas Barreto, 7.º marquês de Fronteira, 8.º conde da Torre, 8.º conde de Coculim e 10.º conde de Assumar.
Escritos ao longo das duas fases de exílio do casal em vários reinos europeus, causado pela adesão às ideias liberais, e continuados ainda durante a fase posterior do regresso de ambos a Portugal, estes diários abarcam um período politicamente conturbado da história nacional e europeia. Oferecem um relato vivo e colorido do quotidiano aristocrático, em contacto directo com a corte portuguesa e suas congéneres estrangeiras e revelam um olhar atento às transformações políticas, sociais e culturais do seu tempo. Escritos de forma mordaz, contundente e opinativa, estes diários apresentam uma narrativa, ora descritiva, ora introspectiva, que constitui um documento essencial para uma melhor compreensão deste período. Trata-se de um raro texto autobiográfico de autoria feminina, que não deixará, certamente, nenhum leitor indiferente.

Sobre o Autor

Pedro Urbano é investigador integrado do Instituto de História Contemporânea da NOVA FCSH / IN2PAST e investigador colaborador do Centro de Estudos Clássicos da FLUL. Doutorado pela NOVA FCSH com a tese Nos bastidores da Corte: O Rei e a Casa Real na crise da Monarquia (1889-1908),  financiada pela FCT e vencedora da 23.ª edição do Prémio Victor de Sá. Publicou A Casa Palmela (2008), resultante da sua dissertação de mestrado. Tem também publicado vários capítulos de livros acerca de várias senhoras da corte portuguesa, nomeadamente a infanta D. Antónia de Bragança (2018), D. Leonor da Câmara, marquesa de Ponta Delgada (2021) e D. Mariana das Dores, condessa de Sabugosa e de Murça (2021). Além dos diversos estudos acerca da Casa Real Portuguesa durante o reinado de D. Carlos e de D. Maria II (2022), tem publicado acerca das tapadas e caçadas reais (2020) e do cerimonial fúnebre da monarquia constitucional (2021).