Viana do Alentejo, Alcáçovas e Aguiar nas Memórias Paroquiais de 1758
Caleidoscópio

Viana do Alentejo, Alcáçovas e Aguiar nas Memórias Paroquiais de 1758

Preço normal €11,45 Preço de saldo €12,72 Preço unitário por
Imposto incluído. Envio calculado na finalização da compra.

Autora: Fátima Farrica
Edição/reimpressão: 2021
Formato: 160x240x10mm
Páginas: 104
Tipo capa: Capa brochada
Editor: Caleidoscópio
ISBN: 9789896587017


Sinopse

Neste livro publicam-se as Memórias Paroquiais de 1758 das três localidades que são hoje freguesias do concelho de Viana do Alentejo e que, nessa data, constituíam três concelhos autónomos. 

Um texto introdutório contextualiza historicamente as três vilas em meados do século XVIII.

A concretização desta edição coincide com a conclusão do projeto de "Conservação, Requalificação e Musealização do Santuário de Nossa Senhora de Aires" e da reabertura em 2021, tendo as Memórias Paroquiais de 1758 a particularidade de terem sido escritas, precisamente, enquanto o Santuário estava a ser construído. Grande parte do texto relativo a Viana aborda, pois, quer o edifício, quer a lenda de Nossa Senhora de Aires, quer a religiosidade dos peregrinos. Além disso, este belíssimo exemplar de arquitetura Barroca e Rococó é objeto de devoção não só de muitos vianeses, mas também daqueles que são originários de Alcáçovas e de Aguiar, que aí se dirigem em peregrinações e para assistir aos dois momentos maiores que anualmente ocorrem ao redor do Santuário: a festa em torno da Romaria a Cavalo entre Moita e Viana do Alentejo, que tem lugar no quarto fim-de-semana de abril; e a Feira de Aires que, desde 1751, se realiza no quarto fim-de-semana de Setembro. Há, portanto, 270 anos, aniversário que desta forma também assinalamos.